Assinatura RSS

Efeitos nocivos do álcool na saúde


O sistema nervoso que compõe o ser humano é responsável por controlar a respiração, a circulação do sangue, o controle da temperatura e da digestão e o equilíbrio das funções de todo o corpo. Em meio a esse cenário desenvolvido pelo corpo humano, entra o Álcool, possuindo um efeito sedativo que age diretamente nesse sistema, acendendo o relaxamento nos músculos.

            Compreendemos com essa breve explicação o porquê, quando embriagadas, as pessoas se pronunciam de forma lenta chegando a pegar no sono nos casos mais graves. O relaxamento nos músculos do sistema nervoso também causa imprecisão nas pessoas, fazendo com que essas se sintam mais alegres e comunicativas em rodas de amigos.

            No entanto, o que as pessoas não sabem é que ao beber, o álcool causa efeitos psicológicos, ou seja, a bebida interfere diretamente no funcionamento da memória. Esse cenário não é difícil de você, leitor, presenciar. É comum a pessoa alcoolizada não se lembrar, no dia seguinte, o que fez. Essa situação é conhecida como síndrome Korsakoff, que se dá pela falta de vitamina B1 no cérebro.

            Porém, o álcool vai além da perda de memória, do relaxamento dos músculos e de todos os efeitos psicológicos. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o álcool funciona como um flagelo imediatamente abaixo do câncer e dos distúrbios cardíacos, tento como término, o óbito. Esse estado se torna terminal pelas doenças causadas pela embriaguez (fibrose, lesões no pâncreas e estomago, cirrose, aumento da pressão arterial entre outras).

            Estudante de 19 anos da Pontifícia Universidade Católica (PUC) relata ao blog Saúde e Você que já passou por vários momentos sedados por efeitos psicológicos por conta do álcool “lembro que participei da organização de uma festa na PUC, mas não lembro de ter comparecido a ela”, segundo o estudante, ele havia ingerido bebidas altamente alcoólicas antes do início da festa, entrando em coma alcoólica logo no início da mesma.

            Essa passagem se torna presente no cenário Universitário, onde a maioria dos estudantes tem livre acesso a drogas, principalmente as bebidas alcoólicas. Festa para muitos soa como sinônimo de embriaguez, ou seja, não existe nesse meio, festa sem o consumo do álcool.

Anúncios

»

  1. bebo pra fica ruim se fosse pra fica bom tomava remédio

    Responder
  2. Muito boa essa matéria sobre o consumo de álcool das pessoas…

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: