Assinatura RSS

AIDS


Cerca de 33 milhões de pessoas no mundo já foram infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana, o famoso e destruidor vírus da AIDS.  No começo dos anos 80, a infecção era associada a um grupo de pacientes de risco que são os homossexuais e usuários de drogas, mas, hoje, a doença atinge homens e mulheres sem discriminação. O vírus é uma doença que causa na falência do sistema imunológico da pessoa, ou seja, mata suas defesas naturais e impede que organismo combata as outras doenças que existem. Com o “ataque” do vírus da AIDS às defesas do corpo, o organismo fica mais sujeito ainda a doenças tumorais e infecções que poderiam ser combatidas pelo nosso corpo.

Os sintomas da AIDS são apresentados entre a contaminação e a instalação deles, ou seja, pode existir um longo período em que o paciente não apresenta nenhuma manifestação da doença. Esse intervalo varia de cada organismo e, em geral, de duas a seis semanas depois do contato o paciente pode desenvolver sintomas como febre, dor de garganta, aumento dos gânglios, entre outros. Embora esses sintomas apareçam em várias outras doenças, no paciente infectado pelo HIV representam a forma aguda da infecção ou a primeira manifestação da doença. Por ser confundida com sintomas de outras enfermidades, essa fase pode passar despercebida pelo paciente.  Após um longo período de tempo, podem surgir outros sintomas que são decorrentes de algumas doenças oportunistas, que aproveitam a fraqueza do organismo para se instalar em nosso corpo, assim esses sintomas são muito variados e não são exclusivos da infecção pelo HIV. Os sintomas mais comuns são: diarréia crônica, febre e sudorese, aparecimento de candidíase oral (sapinho), problemas de pelo, pneumonia e emagrecimento exagerado.

O vírus do HIV pode ser transmitido de algumas maneiras como pela secreção vaginal, sêmem, sangue e leite materno. Muitos cuidados devem ser tomados, já que a nossa sociedade vive de uma maneira livre e sem muita precaução. Muitos sabem, mas poucos previnem uma relação sexual do vírus da AIDS com o preservativo. Os usuários de drogas, grupo de risco dentro dessa infecção, preocupam a sociedade médica já que compartilham material contaminado através de seringas ou agulhas, mas não só os usuários de drogas estão sujeitos a transmissão do vírus, mas qualquer tipo de transfusão feita com agulhas e seringas. Outros materiais cortantes também oferecem risco de transmissão se não forem esterilizados da maneira correta. As mamães portadoras da infecção devem tomar todo o cuidado com o seu bebê, pois podem transmitir a doença para a criança, mas podem evitar essa transmissão se os devidos cuidados forem tomados.

As pessoas necessitam desse conhecimento cada vez mais e precisam se conscientizar que para essa doença ainda não temos remédio antes que ela acabe com grande parte da sociedade. A AIDS é algo difícil de lidar, mas deve ser encarada e evitada pelos meios mais simples que existem: limpeza, cuidado e consciência. Hoje temos inúmeros meios de impedir o contagio, portanto, a sociedade deve cair em si e começar a colocá-los em prática.

Anúncios

Sobre Camila De Franco

Sou estudante de jornalismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Estou no 6º semestre da faculdade e cada dia que passa descubro novos interesses em minha profissão. Além da faculdade, faço estágio na área de comunicação e marketing e procuro sempre me atualizar em todos os tipos de assuntos que atraem minha atenção. Gosto de sair, ler, dançar, malhar, me alimentar bem, já que acredito na velha frase "você é o que você come", viajar. Apesar de tudo, amo pizza, churrasco e comida japonesa. Mas ainda sim, consigo me controlar. Não me perguntem como! rs Espero que gostem do nosso blog e possam encontrar tudo o que vieram procurar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: